O LUGAR DA MULHER

By Novembro 13, 2017#ChegarLa
O LUGAR DA MULHER

O LUGAR DA MULHER

De todas as cenas do filme Titanic, um dos maiores vencedores de Óscar da história, há uma em particular que me marcou profundamente: a que a protagonista Rose (interpretada pela bela Kate Winslet) observa uma menina sendo ensinada pela mãe a se portar como uma “dama” à mesa do chá. Essa observação é reveladora, o que na dramaturgia chamamos de epifania, e marca uma decisiva mudança de comportamento da personagem.

Delicadeza, beleza e fragilidade foram, durante anos, alguns dos adjetivos mais utilizados para definir a nós mulheres. Palavras que, por traz de um verniz de sutileza, limitam o conceito do que é ser mulher, interferem diretamente do desenvolvimento da nossa autoestima e geram inúmeras inseguranças.

Por entender que a insegurança é algo imposto pela sociedade há anos à medida que as crianças crescem, sobretudo as meninas, a fotógrafa norte-americana Kate Parker decidiu registrar os momentos em que suas duas filhas exercitavam a própria espontaneidade, rompendo totalmente com aquilo que se espera de uma menina em nossa sociedade. “Minhas meninas sabem que elas são perfeitas do jeito que são: aventureiras, felizes, atléticas e engraçadas. Elas não precisam ter o cabelo arrumado, roupas combinando ou estarem limpas o tempo todo. Serem fortes é o suficiente”, afirma. As lindas imagens se transformaram no maravilhoso livro Strong is the New Pretty (Força é a Nova Beleza) #recomendo.

Acho a proposta da Kate super interessante justamente por questionar um padrão imposto há anos. Ao registrar e apresentar o comportamento “transgressor” de suas filhas, ela nos transmite uma mensagem importante de que quem tem de decidir o que somos e como devemos agir na sociedade somos nós mesmas e mais ninguém. Porque essa decisão impacta diretamente na nossa autoestima, na nossa autonomia, na nossa essência, na nossa felicidade e é determinante para os rumos que damos às nossas vidas, no âmbito pessoal e profissional. Palavras têm poder e devemos saber como usá-las a nosso favor. Elas até podem ajudar a nos descrever enquanto seres, mas jamais nos limitar. Lugar de mulher é onde ela quiser! #girlpower.

Leave a Reply